Quinta, 21 de fevereiro de 2019
44 99835-2370
Polícia

02/02/2019 ás 08h00

130

Redação

Pérola / PR

História de filme: após levar tiro na cabeça e quase morrer, homem se recupera e denuncia primo
Antes de ser preso, Anderson chegou a ameaçar a vítima e sua família de morte.
História de filme: após levar tiro na cabeça e quase morrer, homem se recupera e denuncia primo
(Foto: Polícia Civil)

Parece história de filme, mas aconteceu aqui mesmo, no Paraná. Mais de dois anos após levar cinco tiros, um deles na cabeça, e ser deixado na rua sangrando para morrer, Erviton da Silva Rosa, de 38 anos, se recuperou milagrosamente e conseguiu denunciar o homem que tentou assassiná-lo. Como se tudo isso já não fosse improvável, o caso fica mais surpreendente: o acusado ainda é familiar da vítima, seu primo, Anderson da Luz Pinto, de 33 anos.


Tudo começou na noite de 7 de novembro de 2016, na Estrada da Saibreira, em Itaperuçu. Na época, o suspeito – que já foi condenado por roubo, homicídio e uso de documento falso – realizava uma festa com os amigos, com uso de drogas e bebidas, quando a vítima passou na frente da residência. Os primos já haviam se desentendido anteriormente, conforme informações da Polícia Civil de Rio Branco do Sul, que esclareceu o caso.


Quando percebeu Erviton, o acusado correu até ele armado com uma pistola e atirou cinco vezes. Um dos disparos atingiu a cabeça da vítima. Anderson não prestou socorro, deixando o primo na rua, sangrando, baleado.


A vítima resistiu aos ferimentos e acabou sendo encaminhada para o hospital, ficando internada por meses na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Erviton ficou com sequelas físicas e mentais, com dificuldades para falar e andar devido à perda de massa encefálica.


Em razão do processo de recuperação da vítima, ela só foi ouvida recentemente pela Polícia Civil e conseguiu denunciar o autor do crime. Anderson foi preso nesta semana, na quinta-feira (31), após ser perseguido pelos agentes enquanto trafegava de carro. O acusado foi detido e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Rio Branco do Sul.


Antes de ser preso, Anderson chegou a ameaçar a vítima e sua família de morte.


Colaboração Polícia Civil de Rio Branco do Sul

FONTE: Massa News

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium