MENDES 1 - 07/05
MENDES NOVO 11/04/19
Operação Teçá

PF faz operação em 3 estados com ajuda do Exército para prender 40 suspeitos de contrabando de cigarros

Entre os alvos, estaria um policial. Objetivo também é cumprir 33 mandados de busca e apreensão.

08/08/2019 16h17
Por: Redação
Fonte: G1 PR
291
PF conta dinheiro apreendido em um dos endereços alvos da operação Teçá — Foto: PF/Divulgação
PF conta dinheiro apreendido em um dos endereços alvos da operação Teçá — Foto: PF/Divulgação

A Polícia Federal (PF) faz nesta quinta-feira (8), em Mato Grosso do Sul, no Paraná e no Rio Grande do Norte, operação para prender 40 suspeitos de contrabandear cigarros do Paraguai para o Brasil. A ação conta com apoio do Exército Brasileiro e da Corregedoria da Polícia Rodoviária Federal.

A operação Teçá também tem por objetivo cumprir 33 mandados de busca e apreensão, todos expedidos pela 1ª Vara Federal de Naviraí. Já foram apreendidos veículos, jóias, relógios e dinheiro.

Conforme a PF, a quadrilha cooptou um policial, que está entre os alvos, e atuava com apoio de diversas pessoas que cuidavam a movimentação das forças de segurança nas rodovias. O grupo tinha significativa capacidade logística e a partir de Mato Grosso do Sul, distribuía o cigarro contrabandeado para outros estados.

A investigação que resultou na operação começou em 2018. De lá para cá foram apreendidos pelas polícias 155 veículos com cigarros contrabandeados e 75 pessoas foram presas. Ao todo, veículos e mercadorias apreendidas somam R$ 144 milhões.

Dentre as ocorrências destaca-se uma ocorrida em 15 de junho de 2018, em Ivinhema. Na ocasião, foram apreendidas 11 carretas carregadas de cigarros e presos 9 motoristas, um prejuízo de R$ 10 milhões ao grupo.

Os mandados são cumpridos em Eldorado (MS), Mundo Novo (MS), Japorã (MS), Amambai (MS), Iguatemi (MS), São Gabriel do Oeste (MS), Rio Brilhante (MS), Maringá (PR), Umuarama (PR) e Mossoró (RN).

O nome da operação, Teçá, faz referência a 'estado de atenção, vigilância', no idioma guarani, em razão da grande rede de olheiros, mateiros e batedores utilizados pelas quadrilhas, as quais monitoravam diuturnamente as atividades dos órgãos de fiscalização.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Municípios
BOA NOVA FM 11/05/19
36 HORAS 11/05/19
MENDES 11/05/19
FRUTARIA PÉROLA 11/05/19
Últimas notícias
Mais lidas