MENDES NOVO 11/04/19
MENDES 1 - 07/05
SAÚDE

Paraná registra 22,9 mil casos confirmados de dengue em um ano

De 29 de julho de 2018 até 30 de julho deste ano, 23 pessoas morreram por dengue; além disso, foram 29 casos confirmados de chikungunya e cinco de zika vírus, segundo a secretaria.

31/07/2019 16h22
Por: Redação
179
Paraná registra mais de 22,9 mil casos confirmados de dengue em um ano — Foto: Pixabay/Divulgação
Paraná registra mais de 22,9 mil casos confirmados de dengue em um ano — Foto: Pixabay/Divulgação

O Paraná registrou 22.946 casos confirmados de dengue entre 29 de julho de 2018 até 30 de julho deste ano, segundo a Secretaria de Saúde do Estado do Paraná (Sesa). Os dados foram publicados nesta terça-feira (30).

Durante o ciclo de monitoramento, 23 pessoas morreram por dengue, segundo a Sesa. Foram 29 casos confirmados de chikungunya e cinco de zika vírus.

Conforme a secretaria, dos 22.946 casos confirmados, 22.360 são considerados autóctones, o que significa que as pessoas contraíram a dengue no município onde moram.

De acordo com a Sesa ainda, 22 regionais de saúde do estado registraram casos da doença e 96 municípios estão em epidemia. Além disso, 57 estão em alerta.

No ciclo de monitoramento, 23 pessoas morreram por dengue — Foto: Divulgação/Sesa
No ciclo de monitoramento, 23 pessoas morreram por dengue — Foto: Divulgação/Sesa

Recomendação

A orientação da Sesa é para que se observe todos os tipos de criadouros para o combate ao mosquito Aedes Aegypti, que transmite a doença.

Conforme a secretaria, a prevenção deve se estender na época de inverno. A Sesa orienta prestar atenção nos seguintes locais:

  • Pneu velho;
  • Quintal;
  • Pratos ou vasilhas de planta;
  • Caixas d'água;
  • Antenas parabólicas;
  • Grades/portões;
  • Troncos ocos de árvores;
  • Terrenos baldios;
  • Piscinas;
  • Vasos sanitários/ralos.

Segundo a Sesa ainda, os ovos do mosquito permanecem viáveis por até 450 dias e, no momento que encontram as condições ideais, como na mudança para a próxima estação, se transformam em larvas e depois em mosquitos.

Orientação da Sesa é para que se observe todos os tipos de criadouros para o combate ao mosquito Aedes Aegypti — Foto: Divulgação/Sesa
Orientação da Sesa é para que se observe todos os tipos de criadouros para o combate ao mosquito Aedes Aegypti — Foto: Divulgação/Sesa
Informações G1 PR
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Municípios
FRUTARIA PÉROLA 11/05/19
36 HORAS 11/05/19
MENDES 11/05/19
BOA NOVA FM 11/05/19
Últimas notícias
Mais lidas