Sábado, 26 de maio de 201826/5/2018
44 99835-2370
Parcialmente nublado
16º
23º
24º
Perola - PR
Erro ao processar!
Mendes 01-05-18
POLÍTICA
Omissão do atual governo gerou caos nas delegacias, diz Osmar Dias
Osmar em entrevista com Rafael Guazeli para o programa Verdade e Expressão.
Alex Martins Pérola - PR
Postada em 09/05/2018 ás 07h20 - atualizada em 09/05/2018 ás 07h53
Omissão do atual governo gerou caos nas delegacias, diz Osmar Dias

 


“A sociedade vive com medo, porque sempre há o risco de fugas. Quem não tem segurança, não tem liberdade”


 Para reorganizar o Estado, combater a violência e diminuir os índices de criminalidade, o próximo governo terá que resolver o passivo deixado pela atual gestão, que não construiu os presídios prometidos nem deu solução para os presos nas delegacias. A afirmação é do pré-candidato ao governo do Paraná pelo PDT, Osmar Dias, ao comentar os principais desafios da administração pública.


Para Osmar, o governo terá que fazer ações articuladas com o governo federal e o Poder Judiciário para retirar os dez mil presos que estão nas delegacias. “ O atual governo prometeu construir 14 presídios. Apenas um está em construção, em Campo Mourão, e mesmo assim, num ritmo muito lento. O resultado dessa omissão é que as delegacias de todo o Estado estão apinhadas de presos, um verdadeiro caos. Os policiais que deveriam estar na rua, fazendo o policiamento, se obrigam a ficar nos distritos, cuidando dos presos. A sociedade vive com medo, porque sempre há o risco de fugas. Quem não tem segurança, não tem liberdade”, diz.


Osmar analisa que serão necessários investimentos no setor de inteligência e criação de forças-tarefas para combate ao crime, além do reforço na segurança da fronteira. Segundo ele, além de viabilizar recursos do governo federal para construir novos presídios e reforçar todo a segurança nas fronteiras com países e estados vizinhos, será necessário um trabalho conjunto com o Judiciário para fazer mutirões e abrir vagas no sistema. “Há presos que já cumpriram pena, outros que podem progredir de regime, para o semiaberto, outros que podem usar tornozeleira. Executivo e Judiciário, numa ação coordenada e eficiente, podem agir e enfrentar juntos esse problema”, analisa.


Outra questão negligenciada pela atual gestão, segundo o pré-candidato, é a integração das policiais. “A vida inteira ouço falar na integração da Polícia Militar e da Polícia Civil. E até hoje essa integração não ocorreu. E não aconteceu porque depende do comando e da autoridade do governador fazer essa integração entre PM, Polícia civil e guardas municipais, incluindo os conselhos comunitários de segurança. A participação da sociedade é importante e necessária. Hoje a falta de segurança pública é a principal preocupação de todos os paranaenses”, afirma.


PUBLICIDADE

Osmar analisa que a diminuição da criminalidade exige, também, investimentos em educação. “O problema de segurança pública é complexo, exige gestão eficiente e igualmente uma ação transversal, articulada com a Educação. Não se trata apenas de construir presídios, colocar policiais nas ruas, investir em equipamentos, mas ter essa visão de que é necessário oferecer uma educação profissionalizante aos nossos jovens, especialmente aos vulneráveis socialmente, com oportunidade para que tenham uma profissão, estágios e o primeiro emprego. Sem isso, a criminalidade continuará avançando”, pondera.


Osmar Dias

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium