Quinta, 21 de setembro de 201721/9/2017
44 99829-2374
Ensolarado
21º
33º
33º
Perola - PR
dólar R$ 3,14
euro R$ 3,75
Mendes
ESPORTES
Werdum analisa armas de Overeem e diz que Cigano não passa de Ngannou
Gaúcho afirma que precisa tomar cuidado com canhota do holandês e alerta Junior sobre luta contra camaronês: “Tem que parar de garantir que aguenta muita porrada"
Redação Pérola - PR
Postada em 03/07/2017 ás 08h49
Werdum analisa armas de Overeem e diz que Cigano não passa de Ngannou

Fabricio Werdum acredita que a paciência será uma boa arma contra Alistair Overeem no UFC 213 (Foto: Evelyn Rodrigues)

Fabricio Werdum e Alistair Overeem se enfrentam no card do UFC 213, no dia 8 de julho, em Las Vegas. A trilogia, que é a primeira da carreira de ambos, deve definir o próximo desafiante ao cinturão de Stipe Miocic. E “Vai Cavalo” já sabe que precisa tomar cuidado com a estratégia do rival, especialmente com uma arma que “The Reem” vem usando mais e ele considera perigosa:


- Ele é um cara que está jogando muito no contra-golpe. Agora mudou um pouquinho o jogo, quando ele estava com o “café da manhã especial” ele estava mais forte, botava mais ritmo. É um cara que cansa bastante e a gente sabe disso. Como dizem na gíria, ele é um leão atacando e um gatinho defendendo. Ninguém gosta de levar porrada, mas ele não sabe apanhar. Então é preciso botar um ritmo bom, ter muito cuidado com essa contra dele, porque ele troca de base toda hora para acertar a esquerda. Ele fez isso duas vezes com o Stipe Miocic, fez com o Cigano, nocauteou o Cigano de canhoto, então tem que tomar cuidado com ele trocar de base toda hora e não correr para cima dele. Encurtar muito a distância, só na hora certa - declarou em entrevista ao Combate.com.


O gaúcho afirma que vai ser bastante paciente para garantir a vitória e reconquistar a chance de disputar o título. No bate-papo, ele fala sobre a entressafra de cinturões do UFC pela qual o Brasil vem passando, mostra preocupação em se aposentar com saúde e analisa o futuro da divisão dos pesados, inclusive a próxima luta de Junior Cigano. Na opinião de Werdum, Cigano não vai passar pelo gigante camaronês Francis Ngannou.


É um pouco ruim, né? Eu estava concentrado lá em Vegas já (e tive que vir pra cá).Me lembrei de quando eu estava no México por dois meses e o UFC me mandou pra Miami pra fazer um “media day” também, e não foi bom, porque você já está concentrado. Era muito longe. Aqui não é muito longe, mas eu já estava em Vegas havia quatro dias, porque a ideia é manter duas semanas lá. Mas não adianta, tem que fazer, não é da minha vontade porque estou bastante cansado. Treinei bastante ontem, hoje acordei às 5h30 da manhã, então é difícil, mas eu sei que faz parte.


Treinos em Vegas
Eu aluguei uma casa e estou bem pertinho do Instituto de Performance do UFC. A academia é impressionante, a estrutura tem tudo o que você possa imaginar. Tem restaurante, fisioterapia, academia, sala de descanso, tudo. Estamos eu, o mestre Rafael Cordeiro, meu irmão, o Renato Babalu, o Cobrinha na casa, e tem os sparrings também. A casa tem piscina, tem tudo, estamos bem felizes. Não é chinelagem (risos).


Trilogia com Overeem
Essa luta é bem importante pelo fato de eu querer lutar pelo cinturão de novo. Meu grande objetivo agora é ser campeão do UFC. Já fui duas vezes campeão mundial de jiu-jítsu, duas vezes campeão do ADCC e agora quero ser campeão do UFC pela segunda vez. Claro que essa luta contra o Overeem vem primeiro, sei que é bem importante e que vai me botar na frente do Stipe Miocic de novo. Não sei, se ele ganhar, se ele vai direto pelo cinturão também, mas eu sei que eu vou. E é isso que eu quero, ganhar do Overeem para lutar pelo cinturão em dezembro, por aí.

Fabricio Werdum e Alistair Overeem se enfrentam no card principal do UFC 213, em Las Vegas (Foto: Evelyn Rodrigues)


Armas do rival


Ele é um cara que está jogando muito no contra-golpe. Agora mudou um pouquinho o jogo, quando ele estava com o “café da manhã especial” ele estava mais forte, botava mais ritmo. É um cara que cansa bastante e a gente sabe disso. Como dizem na gíria, ele é um leão atacando e um gatinho defendendo. Ninguém gosta de levar porrada, mas ele não sabe apanhar. Então é preciso botar um ritmo bom, ter muito cuidado com essa contra dele, porque ele troca de base toda hora para acertar a esquerda. Ele fez isso duas vezes com o Stipe Miocic, fez com o Cigano, nocauteou o Cigano de canhoto, então tem que tomar cuidado com ele trocar de base toda hora e não correr para cima dele. Encurtar muito a distância, só na hora certa.


Estratégia contra o holandês


Eu não vou direto para o chão, porque ele deve estar esperando isso, e deve estar treinando wrestling para evitar que eu vá para o chão. Mas alguma situação vai acontecer da gente ir para o chão, caindo por baixo ou por cima. Estou treinando bastante com o Cobrinha agora a parte do chão, pegando bem as costas também, então acho que vai dar tudo certo, vai sair bem como eu estou pensando.


Confirmação de Demian Maia como desafiante ao cinturão de Tyron Woodley


Eu fiquei muito feliz. O Demian Maia é um grande amigo meu, é gente boa demais. É um cara que usa o jiu-jítsu. Teve uma época que, quando você começa a treinar em pé, você quer mostrar que está evoluindo em pé, o que é normal. Mas ele voltou às origens agora. O Demian Maia é um cara que faz um jiu-jítsu muito justo, tem aquela guarda que ele faz muito bem, que é difícil fazer no MMA, mas que ele consegue, e o Demian tem essa coisa de manter o jiu-jítsu 100%, e essa oportunidade para ele agora. Eu acho que ele vai finalizar o Tyron Woodley.


Entressafra de cinturões do UFC no Brasil


Eu acho que o MMA no Brasil tem muita qualidade e quantidade, mas agora é só uma fase. A gente teve vários cinturões, eu tive o meu, o Aldo, o Anderson e acho que é uma fase. Agora vão chegando oportunidades de conquistar o título de novo, o Demian Maia vai ter a dele, a Cris também. Eu também posso garantir que vou fazer de tudo para trazer o cinturão dos pesos-pesados de volta para o Brasil.


Cigano x Ngannou


Eu vejo essa luta bem difícil pro Cigano, porque ele é um cara que tem a especialidade no boxe e o Francis é um cara grande e gosta de lutar bastante em pé também. Então, se o Cigano fizer uma estratégia boa, de repente levando para o chão e ficando por cima… porque a gente não sabe como é o Francis por baixo. Eu não acredito que ele seja muito bom, acho que a galera está levando muita fé na parte em pé. Se o Cigano quiser trocar, com o tempo que ele tem de luta, são muitos anos… Na minha opinião, não é querendo falar mal nem nada, mas acho que o Cigano levou muita porrada nas lutas dele. As duas com o Cain Velásquez, as duas com o Stipe Miocic, contra o Mark Hunt ele também levou muita porrada, então eu acho que a cabeça dele não está igual. Não é nem questão de ser queixo de vidro, é que a cabeça dele não está mais como antes. De repente está meio, como a gente fala na gíria, “sonado”. Ele está meio “sonado”, o cilindro está solto. Não é querendo falar mal, mas é o que eu vejo. O Cigano tem que parar de garantir que aguenta bastante porrada. Não sei se é o estilo dele, mas na minha opinião sincera, acho que o Francis nocauteia o Cigano.


Preocupação em não levar muitos golpes na cabeça


Eu fico muito preocupado com isso. Em toda a minha carreira, e são quase 28 anos de carreira, eu levei dois nocautes na minha vida e não pretendo tomar mais nenhum. A sensação é ruim, não é bom levar soco na cabeça, até no sparring eu cuido muito disso. Eu me preocupo hoje em dia. Não tem nada a ver uma coisa com a outra, mas antigamente eu não tinha medo de avião, hoje eu tenho. Se eu subo no avião e tem alguma turbulência, já fico com medo. Então, essa coisa da pancada, imagina não poder aproveitar com as minhas filhas. Eu aproveito a vida hoje, lógico, mas depois (de aposentar) imagina se eu fico meio retardado, lento, com “delay” é ruim, né? “Delay”, só na televisão.


O Combate transmite o UFC 213 no sábado, dia 8 de julho, direto de Las Vegas a partir das 19h15 (horário de Brasília), com Tempo Real e transmissão das duas primeiras lutas em vídeo também no Combate.com. Na sexta, 7 de julho, canal e site transmitem a pesagem do evento a partir das 18h e, a partir das 19h, haverá transmissão do TUF Finale 25. A pesagem do TUF Finale acontece na quinta-feira, 6 de julho, a partir das 19h55, também com transmissão pelo canal e pelo site.


TUF 25 Finale
7 de julho, em Las Vegas (EUA)
CARD principal (a partir de 22h, horário de Brasília):
Peso-leve: Michael Johnson x Justin Gaethje
Final do TUF 25 (peso-meio-médio): Dhiego Lima x Finalista 2
Peso-leve: Marc Diakiese x Drakkar Klose
Peso-meio-pesado: Jared Cannonier x Steve Bossé
Peso-médio: Brad Tavares x Elias Theodorou
Peso-meio-pesado: Jordan Johnson x Marcel Fortuna
CARD PRELIMINAR (a partir de 19h, horário de Brasília):
Peso-palha: Angela Hill x Ashley Yoder
Peso-médio: Ed Herman x CB Dollaway
Peso-galo: Jessica Eye x Aspen Ladd
Peso-pena: Gray Maynard x Teruto Ishihara
Peso-palha: Tecia Torres x Juliana Lima


UFC 213
8 de julho, em Las Vegas (EUA)
CARD PRINCIPAL (a partir de 23h, horário de Brasília):
Peso-galo: Amanda Nunes x Valentina Shevchenko
Peso-médio: Yoel Romero x Robert Whittaker
Peso-pesado: Daniel Omielanczuk x Curtis Blaydes
Peso-pesado: Fabricio Werdum x Alistair Overeem
Peso-leve: Anthony Pettis x Jim Miller
CARD PRELIMINAR (a partir de 20h, horário de Brasília):
Peso-pesado: Travis Browne x Alexey Oliynyk
Peso-meio-médio: Chad Laprise x Brian Camozzi
Peso-médio: Thiago Marreta x Gerald Meerschaert
Peso-meio-médio: Jordan Mein x Belal Muhammad
Peso-galo: Rob Font x Douglas D'Silva
Peso-pena: Cody Stamann x Terrion Ware
Peso-meio-pesado: Trevin Giles x James Bochnovic

FONTE: GE
tags:
• UFC
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium